Oi gente, tudo bem com vocês?
Eu estou ótima, e fiquei muito melhor lendo Seduzida por um Guerreiro escocês! A capa é estranha, o título é esquisito, mas o livro está perfeito, com acabamento e tradução impecável. E se encaixa com perfeição no #DesafioHistóricoseEu, para a meta de ler um romance histórico em que o mocinho seja um guerreiro. Demorou um pouco o desafio desse mês porque estava esperando essa belezura.


Eveline Armstrong é imensamente amada e protegida por seu clã, mas as pessoas a consideram diferente, pois apesar de ser linda e encantadora, a moça sofreu um acidente que lhe causou sequelas não só psicológicas, mas também físicas, visto que ela ficou surda. Satisfeita com sua vida reclusa, ela aprendeu a ler lábios e permitiu que o mundo a enxergasse como uma tola. Contudo, quando um casamento arranjado a torna esposa de Graeme Montgomery, integrante de um clã rival, Eveline aceita seu destino - despreparada para os deleites que viriam. Enredado pelos mistérios de Eveline, cujos lábios silenciosos são cheios de tentação, Graeme vê seu casamento ameaçado devido às rivalidades entre clãs e agora deverá enfrentar inúmeras adversidades para salvar a mulher que lhe despertou tanto amor.


O Rei Alexandre II quer paz em seu reinado para poder ficar mais tranquilo, e decreta que Graeme Montgomery e Eveline Armstrong se unam em matrimônio e que a guerra entre as famílias seja terminada.


A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres.
E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato.
Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres.
Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente.


Oi gente! Tudo bem com vocês? Eu estou ótima, porque li um livro maravilhoso, e quando digo que romance histórico é o meu gênero literário preferido, não falo à toa, e esse livro prova o porquê de tanto amor!

Fascinante. Divertido. Apaixonante. Sensual. Idealista. Feminista. Encantador. Todos esses adjetivos podem ser usados para descrever esse romance incrível.

Isabela Alencar havia sido criada para odiar o sexo e jamais deixar que um homem virasse sua cabeça e isso foi fácil até se formar na faculdade e ir trabalhar na Clínica Médica do seu pai, onde um competente cardiologista mexe literalmente com o seu coração.

Leonardo Menezes é um cara comprometido com a profissão e muito sério, ele parece inacessível dentro e fora do Hospital e da Clínica onde trabalha, mas Isabela Alencar que é fisioterapeuta e filha do dono da Clínica lhe tira do eixos e, três meses depois que a conhece ele a leva ao altar e lhe jura a amor eterno.Será que os traumas de Isabela podem ser superados?

O amor de Leonardo por Isabela transportará essa barreira?


Oi gente! Tudo bem com vocês?

Sempre tive curiosidade em ler Me descobrindo Mulher da autora Manu Torres. E quando ela me enviou, deixei um espacinho na minha lista imensa e fui conhecer Isabela e Leonardo!

Logo no início, nos deparamos com o casal brigando sobre a vida sexual deles, e de acordo com Leo, Isabela é travada e frígida. Me machuca ouvir isso, então imagina para Isa? E eles acabam se separando e terminando o casamento de seis meses.
"Sexo é algo para ser compartilhado, não é um sacrifício que se faz por alguém."


Quando Bradley, o namorado de Gia Montgomery, termina com ela no estacionamento do baile de formatura, ela precisa pensar rápido. Afinal, ela vem falando dele para suas amigas há meses. Esta era para ser a noite em que ela provaria que ele não é uma invenção de sua cabeça. Então, quando vê um garoto esperando pela irmã no estacionamento do baile, Gia o recruta para ajudá-la. A tarefa é simples: passar por namorado dela — apenas duas horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. Depois disso, ela pode tentar reconquistar o verdadeiro Bradley.
O problema é que, alguns dias depois do baile, não é em Bradley que Gia está pensando, mas no substituto. Aquele cujo nome ela nem sabe. Mas localizá-lo não significa que o relacionamento de mentira deles acabou. Gia deve um favor a esse cara, e a irmã dele tem a solução perfeita: a festa de formatura da ex-namorada dele — apenas três horas, nenhum compromisso, algumas mentirinhas. 
E, justamente quando Gia começa a se perguntar se pode transformar seu namorado falso em real, Bradley reaparece, expondo sua farsa e ameaçando destruir suas amizades e seu novo relacionamento.
Inteligente e maravilhosamente romântico, Namorado de aluguel retrata a jornada inesperada de uma garota para encontrar o amor — e possivelmente até a si mesma.


Oi gente, tudo bem com vocês?

Que delícia terminar um livro que é a coisa mais fofucha desse mundo!

Desde que  vi que seria lançado Namorado de Aluguel da Kasie West, sabia que teria que ler. Já conheço a escrita da Kasie desde Encruzilhada, e acho que ela escreve young adult muito bem.

Fazia um tempo que não lia algo tão adolescente e estava com saudade. Apesar do mimimi que é uma característica de livros assim, nesse, senti um amadurecimento da personagem. E acho que isso é um dos fatores mais legais para deixar o livro interessante.



Quando a extraordinária confeiteira Leilani Trusdale trocou a agitação de Nova York pela pacata e doce Ilha de Sugarberry, não esperava que seu passado a seguisse. Seu antigo chefe, Baxter Dunne, também conhecido como Chef Hot Cakes, o homem que ensinou a ela que o creme compensa, reaparece desejando filmar seu famoso programa de culinária. O problema é que ele escolheu filmar na Cakes by The Cup, a minúscula e aconchegante confeitaria de Leilani. Com seu olhar de brigadeiro de colher e aquele irresistível sotaque britânico -- que faz a moça babar e seu rosto corar como calda de cereja --, ele fez as fofocas de cozinha rolarem soltas. 
Lani, lá no fundo, só deseja que algumas sejam deliciosamente verdadeiras... Os amigos estão convencidos de que o ex-chefe é o ingrediente que falta para a definitiva receita de felicidade dela. Porém, Baxter terá que botar a mão na massa se quiser tirar do forno um grande, verdadeiro, quentinho e saboroso amor. No Clube do Cupcake, cozinhar é apenas um detalhe. Entre altos papos e doces lambidas, amizades crescem como pão quentinho e a vida vai ficando, hummmm, mais saborosa. Mas quando é preciso decidir entre a vida que você sempre sonhou e o amor da sua vida, só as melhores amigas, as melhores receitas e uma caixa cheia de Red Velvets podem ajudar. É hora de praticar boloterapia!!!



Oi gente, tudo bem com vocês?

Eu estou muito bem e estava louca para ler Delícia, Delícia. A sinopse me interessou e a capa me encantou, e quando lançou, comecei a ler enlouquecidamente.

Oi gente! Como estão?

Eu estou muito bem, e estou feliz pelo item do desafio que escolhi: Ler um romance histórico sobrenatural.



Alexia Tarabotti enfrenta uma série de atribulações sociais, quiproquós e saias justas (embora compridíssimas) em plena sociedade vitoriana. Em primeiro lugar, ela não tem alma. Em segundo, é solteirona e filha de italiano. Em terceiro, acaba sendo atacada sem a menor educação por um vampiro, o que foge a todas as regras de etiqueta.
E agora? Pelo visto, tudo vai de mal a pior, pois a srta. Tarabotti mata sem querer o vampiro ― ocasião em que a Rainha Vitória envia o assustador Lorde Maccon (temperamental, bagunceiro, lindo de morrer e lobisomem) para investigar o ocorrido.
Com vampiros inesperados aparecendo e os esperados desaparecendo, todos parecem achar que a srta. Tarabotti é a responsável. Será que ela conseguirá descobrir o que realmente está acontecendo na alta sociedade londrina? Será que seu dom de sem alma para anular poderes sobrenaturais acabará se revelando útil ou apenas constrangedor? No fim das contas, quem é o verdadeiro inimigo, e... será que vai ter torta de melado?
Uma das séries de Steampunk mais cultuada do mundo.




Ambrose Young é lindo — alto e musculoso, com cabelos que chegam aos ombros e olhos penetrantes. O tipo de beleza que poderia figurar na capa de um romance, e Fern Taylor saberia, pois devora esse tipo de livro desde os treze anos. Mas, por ele ser tão bonito, Fern nunca imaginou que poderia ter Ambrose… até tudo na vida dele mudar.
Beleza perdida é a história de uma cidadezinha onde cinco jovens vão para a guerra e apenas um retorna. É uma história sobre perdas — perda coletiva, perda individual, perda da beleza, perda de vidas, perda de identidade, mas também ganhos incalculáveis. É um conto sobre o amor inabalável de uma garota por um guerreiro ferido.
Este é um livro profundo e emocionante sobre a amizade que supera a tristeza, sobre o heroísmo que desafia as definições comuns, além de uma releitura moderna de A Bela e a Fera, que nos faz descobrir que há tanto beleza quanto ferocidade em todos nós.



Eu li Beleza Perdida!

Comprei logo que foi lançado e estava lacrado até o dia que o tirei no #livrosnopote. Eu tinha medo dele, de sofrer e morrer de tanto chorar. E algumas amigas me avisaram: “não leia agora!” – Porque não estou em uma fase muito boa. – Mas não quis ouvir. Algo me puxava para ler.

Não sei se existe alguma alma viva que ainda não saiba sobre o que se trata o livro, mas vou falar alguma coisa aqui.

Logo no início, me surpreendi porque ri muito em várias passagens. Conhecemos o pequeno círculo de amigos de Fern, que é basicamente Bailey e Rita. Eles se conhecem desde pequenos, e cada um tem um jeito peculiar. Bailey sofre de distrofia muscular, Rita é a menina bonita e “dada”, já Fern é a feinha da escola. Com seus cabelos vermelhos, baixinha, magrinha, usando aparelho nos dentes e óculos de aro grosso, ela não faz sucesso com os meninos, ao menos não os reais, porque o negócio dela é livros e romances. E é apaixonada pelo mesmo garoto há anos!


"— A Bíblia me conforta, e os romances me dão esperança."