Kacey Cleary não chora, não suporta o toque das pessoas e canaliza sua energia para treinos intensos de kickboxing. Tudo isso depois de um ano de reabilitação física e de mergulhar num mundo de drogas e álcool para tentar lidar com a perda dos pais, da melhor amiga e do namorado, num acidente de carro do qual ela foi a única sobrevivente. Protagonista de Respire, primeiro livro da série Ten Tiny Breaths, sucesso de K.A. Tucker que chega ao Brasil pelo selo Fábrica 231, Kacey chegou ao fundo do poço, mas resolve lutar para sair de lá por Livie, a irmã caçula. Depois de irem morar com uma tia religiosa fanática e seu marido alcoólatra, as duas fogem para Miami para tentar recomeçar, e Kacey terá que enfrentar seus fantasmas para derrubar o muro que ergueu ao seu redor. Às vezes, respirar torna-se uma missão quase impossível, mas K.A. Tucker mostra que é preciso neste romance sobre perdas, amizade, amor e superação.


Oi gente, como vocês estão?

Há muitos anos conheci um livro chamado Ten Tiny Breath. Foi um dos meus primeiros romances com toque de drama e me apaixonei. Quando vi que sairia no Brasil, comprei em pré-venda e assim que chegou, li! 

Antes de mais nada quero dizer que esse livro conta a história de pessoas quebradas que precisam se encontrar, pessoas buscando perdão, pessoas buscando redenção, pessoas buscando a felicidade. Fala também sobre laços de amizade, amor familiar, compaixão, libertar segredos e aprender a respirar.

Uma das coisas mais bela do livro é a superação dos personagens. Como o passado nos influenciam, nos moldam, mas não nos define. Como o presente é belo. Como o futuro pode ser maravilhoso.

Kacey e Olivia são irmãs e órfãs. Kacey estava no carro junto com os pais, a melhor amiga e namorado, quando um carro veio na direção contrária e bateu no carro deles. O motorista do outro carro estava bêbado. E somente ela sobreviveu depois de horas presa nas ferragens do carro segurando a mão do namorado morto. Ela é quebrada. Kacey tem pesadelos todos os dias. Cheia de traumas. Pesadelos. Ataques de pânico. Possui uma raiva do tamanho do mundo. Olivia é a irmã mais nova, doce, centrada, que morre de medo de perder sua irmã.

Elas moravam com a tia desde que seus pais faleceram. Até que o marido da tia tentou abusar de Olivia. Kacey não pensou duas vezes. Pegou sua irmã, colocou em ônibus e deu adeus a tudo. Foram param em Miami.

O apartamento que conseguiram não é bom, o emprego que Kacey começou paga pouco, e começaram a sentir o peso da responsabilidade. E um anjo aparece na vida delas: Storm. Ela é a vizinha, mãe da linda e fofa Mia. Storm tenta de todos os jeitos penetrar na casca dura de Kacey, já que é fechada, antissocial, tem fobia que peguem em sua mão e não sabe mais se relacionar. Ela trabalha em um clube de streap-tease como barwomen e consegue que Kacey vá trabalhar com ela porque assim conseguirá ter dinheiro para sustentar sua irmã.


Trabalhar na boate é um desafio para a Kacey. Sorrir, atender bem os clientes, ser simpática custa muito. Ela está acostumada a lutar kickboxing para curar seu corpo e aliviar o monstro dentro dela. Ser social é só pela grana.

Nesse meio tempo conhecemos Trent que também é um dos vizinhos. Ele é gato, fechado, mas superbacana, e causa um pequeno furacão dentro de Kacey.

A cada dia se encontram em algum lugar, lavanderia, academia, na boate, enfim, conforme vão se encontrando, as camadas vão caindo e Kacey começa a confiar em Trent. Ele se esforça realmente. Todos os dias vai a boate, todos dias a olha. Toma conta, se aprofunda.
– Quero fazer você sorrir. De verdade. Sempre. Vamos a jantares, ao cinema, passear na praia. Vamos fazer voo livre, ou bungee jump, ou o que você quiser. O que fizer você sorrir e rir mais. – Seus dedos brincam com meu lábio inferior. – Me deixe fazer você sorrir.
É delicioso ler o início do relacionamento desses dois. A descoberta da confiança e esperança. Sim esperança, porque ver Kacey ressurgir é bonito! Mas por baixo da faixada todo mundo esconde algo. Todo mundo teme o passado.

O final do livro é intenso demais. Dói. Toca fundo no coração. Não consigo expressar tudo o que senti nesse livro. Mas é maravilhoso além das palavras. É puro amor!
"Ele é como o ar depois de anos embaixo da água.
Ele parece a vida."
Leia sem medo. No final vai sentir só felicidades!
Beijos e até mais!

 

2 Comentários

  1. Ameiiiiiiiiiiiiiiiiiii, que resenha linda. Eu estou tão ansiosa para reler este livro, li a alguns anos atrás e desde então tenho torcido para que fosse lançado aqui no Brasil. Amei a capa e já querooooooooooo. Sua resenha só me deixou com mais vontade ainda. <3 <3 Necessito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada amor! 😍
      Tenho carinho especial por esse livro!

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...