Após dois anos de procura, Arthur, o nono duque de Belmont, finalmente reencontra a sua amada Kathelyn. Ele estava preparado para tudo, exceto para a possibilidade dela não aceitá-lo de volta.
Kathelyn não estava preparada para reencontrar o único amor de sua vida, quem dirá perdoá-lo por todos os erros cometidos no passado.
Nesse spin-off, Babi A. Sette presenteia os leitores com cenas cheias de emoção, romance e doces surpresas, onde o leitor conhecerá como esse casal apaixonado e teimoso alcançará o seu merecido final feliz.

LEITURA INDICADA PARA QUEM LEU A PROMESSA DA ROSA - CONTÉM SPOILERS DO ROMANCE E NÃO É UMA OBRA INDEPENDENTE.



Oi gente! Tudo bem com vocês?

Recebi o ARC da Babi para fazer leitura e dizer tudo o que achava sinceramente! Obrigada Babi por isso! Fiquei muito feliz!

Eu sempre faço elogios as autoras que gosto muito e quando não gosto também falo de todo coração. Não escondo o que sinto. Sou sincera mesmo, tem algumas coisas que não consigo perdoar. E foi exatamente o que aconteceu quando li “A Promessa da Rosa”. O duque não me convenceu, e na verdade, fiquei triste e com raiva das atitudes dele.

E aí li o segundo livro da série “O Despertar do lírio”. Ah, que livro maravilhoso! Ali consegui abrandar um pouco do meu sofrimento e aceitar melhor tudo o que tinha acontecido no livro anterior e até mesmo comecei a ter uma certa simpatia pelo Duque de Belmont, sabe? Mas é aquela velha história: confiava com o pé atrás!  (VEJA A RESENHA DE O DESPERTAR DO LÍRIO)

Por mais que tivesse imaginado toda a história entre "A Promessa da Rosa" e "O Despertar do Lírio" - e olha que imaginei e criei muitas histórias, esse conto - "A Sombra da Rosa" era o meu desejo secreto.

Achei que torceria tanto para o Arthur sofrer e ver que o que fez a Kathelyn foi cruel. Mas aconteceu ao contrário.  Em meio ao sofrimento do duque me compadeci da sua dor. Pensava "tadinho dele".
Enquanto suas lágrimas caíam, meu amor aumentava um pouco... e uma das coisas que mais gostei foi ele dizer logo de cara que amava e não se abalar em desistir.

Para a redenção acontecer tem que fazer por merecer, mas fiquei com dó mesmo do Arthur. Ele aprendeu a amar. Ninguém ama realmente se não se doar e priorizar o parceiro, e acho que ele realmente precisava se doar, e se entregar de corpo e alma.
“(...) Estou lhe amando com tudo o que posso lhe entregar, com todas as partes do meu corpo e da minha alma.”
Meu lado machista, que infelizmente em livros aparece, estava adorando a ideia de ele a pegar e carregar nos ombros -  rsrsrrss - ainda bem que não foi necessário.

Gostei muito, muito mesmo desse livro e o reinício desse amor que machucou tanto, mas que agora é feliz e encantador.

Concluindo: Kathe e Arthur mereciam esse fechamento, até eu merecia!

Obrigada por isso Babi! Quando digo que acalentou meu coração é de verdade!

 

Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...