Oi gente!!! Como vocês estão? Nossa, eu estou passada com esse livro e quero deixar claro que isso não é uma resenha! Acho que é mais uma conversa entre amigas, ou um bate papo, até mesmo um desabafo do que senti lendo A PROTEGIDA.

EU AMO a Lisa Kleypas, vocês já leram? Mas sempre li os romances de épocas dela. Para mim ela é uma rainha, diva, que amo muito a escrita e tenho preferência real pelos mocinhos que ela escreve. PORÉM, nunca tinha lido um romance contemporâneo escrito por ela. Já tinha lido maravilhas sobre a série The Travis Family, várias amigas me indicaram, e esses dias, a Gabi do blog Livros e Citações disse que a Lisa escrevendo contemporâneo era muito melhor do que de época. Eu fiquei pensando: “Será, meu Deus?”, “Não é possível!”, “Gabi não sabe de nada.” – Sorry Gabi! – e fiquei pensando... E então, vi que tinha lido 999 livros e precisava escolher o milésimo, queria algo bom, algo especial. Meu marido me recomendou: “Leia algo de uma autora preferida que nunca tenha lido.” Humm, sabe que ele tem razão. Gabi, vamos tirar a limpo essa história.

E foi assim que comecei a ler A PROTEGIDA.

Vou resumir o início rapidão: Liberty morava com sua mãe em um estacionamento de trailers, em uma cidadezinha chamada Welcome, no Texas. Aos treze anos, logo que se mudou, conheceu Hardy, um garoto dois anos mais velho em idade e um adulto que ajudava a cuidar da mãe e seus irmãos. Ele, um adolescente, já tinha uma bagagem imensa. Claro, que Liberty e eu, ficaríamos encantadas com o Hardy! Anos se passaram e Liberty e Hardy têm uma paixão platônica. Ele confessa que nunca vai ficar com Liberty porque nunca poderia abandoná-la, e o sonho de vida dele, era sair de Welcome e ver o mundo.

Não vou entrar em detalhes, mas o negócio é que aos dezoito anos de idade, Liberty está no mundo sem a mãe, sem o Hardy e com uma irmã de dois anos para criar sozinha! SOZINHA, sem absolutamente ninguém para ajudar financeiramente. Perdida no mundo é só o começo! Até as coisas entrarem no jeito e ela estar financeiramente estável já se passaram cinquenta por cento do livro, e aí que quero chegar!

Muitas pessoas reclamam que esse livro não é um romance mesmo entre homem e mulher. Sabe? O livro é basicamente contando todas as lutas da Liberty! Todos os sofrimentos, todos os obstáculos e conquistas que uma garota pobre passou na vida. Sério, esses cinquenta por cento do livro não é moleza, não é uma leitura fácil e fluída (pelo menos, não para mim), e foi MARAVILHOSO! Não conseguia parar de ler! Vocês não tão entendendo!

Para quem leu a sinopse sabe que ela vai conhecer o Gage, um homem que entrou em sua vida, e que aos poucos o romance foi se construindo. Gage é incrível! Só isso que direi!

Vou terminar logo o desabafo, prometo, mas nem comecei a desabafar ainda, estou perdida na não resenha, e não sei mais o que falar. Contudo, entretanto, toda via, aconteceram fatos no livro que me tiraram o encantamento. Fiquei: WTF? O QUE TÁ ACONTECENO? DE JEITO NENHUM! Às duas horas da manhã e em 80% do livro, procurei alguém que tinha lido para conversar!

Então, não sei! Não sei mesmo. Até 80% eu daria nota cinco e favoritado, mas os 20% restantes, eu daria uma estrela.

Para acabar logo com nosso sofrimento, preciso salientar que mesmo não concordando com a Liberty, e toda a minha revolta, depois de digerir, pensar e escrever essa não resenha, eu digo: QUE LIVRÃO DA P****!

Não indico para todas as amigas, só algumas (rsrsrs), mas eu agradeço a todo mundo que um dia indicou para mim e a Manu Torres que aguentou todo o meu sofrimento até às três da manhã. Gabi, você tinha razão! Lisa Kleypas escrevendo contemporâneo é diferente da autora de romances de época. Muito mais complexa, muito madura e louca! Hahahaha

Obrigada gente por lerem até aqui, desculpa a insanidade! Para quem já leu, vamos conversar? Espero que leiam e que sinto tudo isso que senti!!!

Sinopse:
Uma escolha pode conduzi-la à felicidade... Ou partir irremediavelmente seu coração.
Liberty Jones é uma garota determinada, mas em sua vida pobre e difícil não há espaço para que ela consiga vislumbrar seus sonhos sendo realizados. Seu único consolo é a amizade e o amor que nutre por Hardy Cates, um jovem que possui ambições grandiosas demais para ficarem enterradas na pequena cidade de Welcome. Apesar da atração irresistível que pulsa entre os dois, tudo o que Hardy não precisa é de alguém para atrapalhar seus planos de sucesso, e ele a abandona no momento mais difícil de sua vida: quando a mãe de Liberty morre tragicamente em um acidente; deixando um bebê para ela criar. Mas a vida traz grandes surpresas e Liberty se vê sob a tutela de um magnata bilionário, que irá oferecer muito mais do que proteção à irmã e a ela, mas também revelará uma forte ligação com o passado obscuro da família de Liberty. O que Liberty não espera é ter de lidar com Gage Travis, o filho mais velho do magnata; o rapaz não aprova a presença dela em sua casa e fará de tudo para afastá-la de sua família... Gage apenas esquece de também mantê-la longe de seu coração.
Às vezes a vida tem um senso de humor cruel, entregando-lhe aquilo que você sempre quis no pior momento possível... 


Livros da série The Travis Family já publicados pela Editora Gutenberg:
1 - A Protegida
2 - A Rendição
3 - A Busca

Beijos e até a próxima!

Deixe um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...